Em Itápolis, os resíduos resultantes das podas de árvores são triturados e distribuídos para diferentes finalidades: formação de compostagem para utilização em plantações, cobertura para conservação de solo e em pequenas hortas. A maior parte do material orgânico que, anteriormente, era jogado no aterro municipal, hoje é destinada às propriedades rurais do município, onde são utilizadas para manter a umidade do solo nos corredores dos pomares ou forrar o chão de estufas e até em áreas de reserva legal, onde é proibida à utilização de agrotóxicos.

Os resíduos são providenciados pela Prefeitura Municipal, por meio do trabalho das Secretarias de Desenvolvimento Agropecuário e Ambiental, esta última realiza o recolhimento e a trituração dos galhos e a pasta agrícola controla a entrega. Até o momento foram entregues 1,5 mil toneladas deste material.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Agropecuário, geralmente, o resíduo é misturado com esterco orgânico ou outro material e, depois deste período, é utilizado como um adubo natural que aumenta à produtividade de maneira eficiente e barata. Outra vantagem é que inibe o crescimento do mato, diminuindo à manutenção na área.

Imprensa Prefeitura de Itápolis