Uma reunião ocorreu, nesta segunda-feira (25), na Prefeitura de Itápolis, em atendimento às demandas apresentadas pela Administração Municipal à empresa distribuidora de energia elétrica, objetivando sanar as falhas apontadas pela população na prestação do serviço.

O prefeito, o secretário e o assessor de Planejamento Urbanístico do município estiveram reunidos com representantes da CPFL: o consultor de negócios do Poder Público, Fabiano Ferreira, o gerente de Operações de Campo, André Luis Marques e o coordenador de Operações de Campo Marcelo Paulino.

As informações apresentadas pela equipe técnica justificam que os momentos de interrupções foram motivados pelo período, no qual a CPFL esteve ampliando o sistema de distribuição. “Investimos mais de R$ 6,7 milhões na ampliação da Subestação de Itápolis, além de estar executando obras de ampliação na rede de distribuição que atende o município, com previsão de conclusão para dezembro de 2020, envolvendo mais R$ 1,1 milhão”, explicou o gerente da Companhia.

Segundo o consultor de negócios da empresa, o projeto todo aumenta a robustez do sistema elétrico em Itápolis, que ganhará 3 novos alimentadores, perfazendo 10km. “Para a cidade, que tem taxa de crescimento anual de 2,32%, essa obra garante capacidade de desenvolvimento por mais 5 anos e já temos estudos de novas ampliações para depois desse período”, pontuou Fabiano.

A subestação, localizada na Rua Reinaldo Antonio Fante Garcia, 116, em Itápolis, conta, agora, com capacidade instalada de 37,5MVA, distribuída em um transformador de 12,5MVA e outro de 25MVA, passando a contar com equipamentos eletrônicos de última geração, conforme explicaram os representantes da CPFL. “Anteriormente, a Subestação só possuía um transformador de 25MVA. A ampliação deve possibilitar uma melhor qualidade no serviço prestado, tornando mais confiável o fornecimento de energia e ampliando a flexibilidade na gestão da rede elétrica da região. Após a conclusão das obras, a cidade contará com 7 alimentadores de 13,8kV, sendo três 3 novos”, explicou o gerente André.

“A conclusão da subestação aumenta em cerca de 50% a capacidade de distribuição da CPFL Paulista na cidade. Isso permite que a rede suporte à crescente demanda por energia elétrica, tornando toda a região mais interessante para o desenvolvimento de atividades comercial e industrial, possibilitando flexibilidade no atendimento, permitindo mais agilidade na solução de problemas e melhoria na qualidade dos serviços fornecidos com a modernização do sistema”, completa André.

Em relação à demora apontada pelos munícipes quanto à substituição das lâmpadas dos postes de iluminação das ruas da cidade, os representantes da CPFL explicaram que estão ampliando o número de equipes que prestam estes serviços, visando também sanar essas pendências. Já quanto à ligação da energia em novos loteamentos, foi esclarecido que são obedecidos os trâmites normais a partir do protocolo de solicitação da empreiteira responsável pelo novo empreendimento, sendo concluídos no tempo regular.

O encontro foi avaliado como produtivo pelo Chefe do Executivo: “nossa intenção é estabelecer o diálogo na busca de soluções e a empresa se mostrou receptiva ao atender nossa solicitação, apresentando as motivações das intercorrências e como tem trabalhado para solucionar esses percalços objetivando oferecer melhores serviços aos itapolitanos”, sintetizou.

Imprensa Prefeitura de Itápolis