Vai construir ou reformar? Então é importante saber que existem materiais de construção e sistemas de energia que não prejudicam o meio ambiente no processo de fabricação e na utilização em obras.

Foi justamente para ampliar o conhecimento da população e incentivar as construções sustentáveis que a Secretaria de Desenvolvimento Ambiental promoveu, na noite de quinta-feira (20), um workshop. O evento realizado no Auditório do Centro Cultural reuniu empresários itapolitanos do setor que expuseram as vantagens das escolhas feitas em uma obra para possibilitar a redução dos impactos ambientais. 

O engenheiro Sergio Calça apresentou os benefícios da utilização da energia solar no aquecimento da água, evitando gastos com energia elétrica, além das vantagens da utilização da telha ecológica e do piso drenante. “A fabricação dessas telhas, que são feitas de cimento e areia, evita a degradação de várzeas e córregos, pois não utiliza argila, e a queimada de madeiras, porque não é preciso aquecê-la, já que o cimento endurece naturalmente o material. O piso drenante possibilita a passagem de água pelo solo e sua absorção, reduzindo a quantidade que chegará aos rios, evitando enchentes. A recomendação é que cada imóvel tenha, pelo menos, 20% de piso drenante, para não desperdiçarmos tanta água”, pontuou. 

O empresário Marcelo Baggio falou dos benefícios ambientais e econômicos com a utilização de tijolos ecológicos, que em sua fabricação evita a degradação ambiental por não extrair argila, não haver necessidade de corte de árvores, já que é feito de terra, e também dispensa o processo de “queima” do tijolo, que é utilizado na fabricação do tijolo comum. “Evitamos desperdícios na utilização deste tijolo, gerando menos entulho na obra devido aos encaixes de seu formato, reduzindo os resíduos gerados”, explicou. 

Tendência em alta na substituição do uso de energia elétrica, as vantagens da utilização do sistema solar fotovoltaico foram apresentadas pelo diretor técnico de uma empresa deste setor, Ademir Sambini, que explanou sobre a contribuição ecológica ao utilizar como fonte de energia a luz solar, que é uma alternativa para geração por hidrelétricas, que causam enormes impactos ambientais e sociais, principalmente, na instalação das usinas devido ao represamento da água. “Utilizando a energia solar, é possível beneficiar o sistema ambiental pela redução do uso da energia elétrica em uma residência ou empresa”, relatou. 

Durante o workshop foram apresentados os produtos sustentáveis citados, que são fabricados no município de Itápolis. “Esta é uma forma de levarmos informação para ajudar nas escolhas que beneficiem o meio ambiente e, consequentemente, a vida das pessoas e, também, valorizarmos o empreendedorismo”, disse secretária de Desenvolvimento Ambiental.

Imprensa Prefeitura de Itápolis