Mais um curso de confecção foi garantido para Itápolis nesta semana. A presidente do Fundo Social de Solidariedade do município, Vivian Guedes Cavicchiolli Almeida, esteve no Palácio dos Bandeirantes, acompanhada do vice-prefeito e do secretário de Desenvolvimento Social para assinar o convênio Costurando o Futuro, por meio do qual um recurso de R$ 60 mil será liberado para realização do curso no município.

O valor destinado pelo Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo será utilizado para compra de maquinários e material para confecção de uniformes e a contrapartida do município será fornecer o local e contratar um professor. O programa Costurando o Futuro propõe que os participantes confeccionem 400 kits de uniformes para escolas municipais, composto por: 1 agasalho; 1 calça; 1 bermuda e 2 camisetas manga curta. A carga horária será de 160 horas.

O objetivo é qualificar pessoas em situação de vulnerabilidade social - atendidas pelos CRAS - em técnicas de corte e costura industrial, proporcionando oportunidades para obtenção de renda a estas pessoas. Em breve será divulgado o período de inscrição para o curso. Por enquanto, o programa está na fase de capacitação. A gestora do programa em Itápolis, a assistente Social, Célia Regina Romanini Pavan, já esteve na quarta-feira (13/6) em um encontro, onde foi apresentado o conceito do projeto e a orientação técnica relativa ao convênio.

“Estamos felizes com mais esta conquista para Itápolis. Nesta mesma semana iniciamos um curso de confecção industrial do Via Rápida Emprego, que é outro programa do governo estadual. Com isso, vamos capacitando nossa mão de obra local, que encontrará oportunidades de trabalho nas diversas empresas de confecção da cidade. Unimos assim, a necessidade do mercado com a geração de emprego e renda”, explicou o vice-prefeito.

Imprensa Prefeitura de Itápolis