A Secretaria de Desenvolvimento Ambiental de Itápolis havia apresentado dois projetos ao FEHIDRO - Fundo Estadual de Recursos Hídricos, visando obter verbas para viabilizá-los. O projeto de mobilização socioambiental para implantação do sistema de coleta seletiva de resíduos sólidos recicláveis do município foi aprovado e o FEHIDRO destinará mais de R$ 117 mil para sua realização. O outro projeto apresentado pela prefeitura solicitando recurso visando à construção de um galpão para separação de reciclagem no município, ainda está sob análise.

Mas, essa primeira conquista já é muito importante, porque possibilitará que a prefeitura inicie um diagnóstico da perspectiva do grupo de catadores de recicláveis sobre o processo atual de regularização da atividade que exercem, e, faça uma mobilização socioambiental com este grupo. Outra vertente do projeto, objetiva conscientizar os alunos das escolas do município e a população itapolitana sobre a implantação de um sistema de coleta seletiva e a conscientização pública relativa à proteção do meio ambiente.

“Ao final do projeto, os recicladores estarão capacitados para exercer a gestão profissional com a organização do trabalho em forma de cooperativa ou associação, podendo realizar a comercialização conjunta de materiais por meio da prática da divisão solidária do trabalho. “Também auxiliaremos os catadores em reuniões e assembleias, através da disponibilização de uma equipe de consultoria que será contratada com os recursos obtidos para orientar em relação às questões burocráticas”, explicou a secretária da pasta.

Palestras e oficinas nas escolas e em grupos da sociedade civil organizada também estão previstas nesta política municipal de proteção ambiental, que neste projeto aprovado pelo FEHIDRO, incluiu a promoção da educação ambiental e o estudo para fixação de formas de controle e de prevenção da poluição do meio ambiente.

“Daremos um salto importante na evolução das nossas ações ambientais, com o trabalho de conscientização e com a implantação da coleta seletiva, que é um dos nossos objetivos, para gerar oportunidade e renda àqueles que já trabalham com isso, evitando que esses materiais sejam despejados junto com os resíduos sólidos da cidade”, pontuou o prefeito. 

Imprensa Prefeitura de Itápolis