Outubro é o mês de prevenção ao câncer de mama, representado pela cor rosa e em setembro foi adotado o amarelo para representar o movimento mundial de conscientização sobre a realidade do suicídio, porque no dia 10 deste mês é o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.

Segundo a Organização Mundial da Saúde 90% dos casos de suicídio poderiam ser prevenidos por estarem associados a patologias de ordem mental que podem ser diagnosticadas e tratadas. Por ser considerado um problema de saúde pública, a Secretaria de Saúde de Itápolis, por meio do trabalho do CAPS (Centro de Atenção Psicossocial) e NASF (Núcleo Ampliado de Saúde da Família), em parceria com outros setores da Prefeitura Municipal, realizarão várias atividades e orientações na imprensa local para tornar o debate sobre o suicídio mais abrangente e assim ajudar nesta questão.

Os integrantes do NASF realizarão, na próxima semana, orientações e distribuição de panfletos na sala de espera das unidades de saúde do município e no dia 24/9 às 15h30, os alunos do Projeto Guri - Polo Itápolis se apresentam na Sede do CAPS.

Toda população é convidada a participar das atividades!

“Nossa proposta é falar deste assunto que, ainda, é considerado tabu nas rodas de conversa entre amigos e familiares, fato que só colabora para o aumento dos casos, pois as pessoas muitas vezes não sabem que podem procurar ajuda, buscando um tratamento de saúde”, pontua a psicóloga e coordenadora do CAPS, Livia Zagatti Pedro.

Oferecer suporte emocional e informar sobre a ajuda profissional é a melhor maneira de ajudar quem está passando por esta situação. No Brasil, o CVV – Centro de Valorização da Vida disponibiliza ajuda pelo telefone 188. Trata-se de um canal através do qual é prestado auxílio como forma de prevenir o suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo, 24 horas por dia.

Imprensa Prefeitura de Itápolis